Escala penta-tônica e escala penta-blues para fazer improvisações

Na aula de hoje vamos dar dicas de como usar a escala penta-tônica e a escala penta-blues para fazer improvisações, mesmo porque a maioria dos improvisadores utilizam somente essas escalas em suas improvisações musicais em qualquer instrumento que esteja executando.

É realmente impossível falarmos de improvisação em qualquer instrumento se não mencionarmos as escalas penta-tônicas e penta-blues, sendo que a penta-tônica é usada mais pelo pessoal do Jazz enquanto a penta-blues usam-se mais o pessoal do blues, mas muitos músicos faz uma mescla entre as duas escalas ao mesmo tempo em suas improvisações musicais.

A diferença entre a escala penta-tônica e a escala penta-blues, é que na escala penta-blues existe uma quinta abaixada se começarmos com a tônica da escala na sexta corda do violão na quinta casa,inserimos nessa escala uma quinta abaixada que é tocada na quinta corda na sexta casa que corresponde a nota Mi bemol caracterizando blues.

Como usar a escala penta-tônica e a escala penta-blues nas improvisações?

Observação: A partir do momento em que você decorou a escala,não fique tocando para baixo e para cima o tempo todo,procure misturar as notas para criar melodias,e desta maneira irá educar o ouvido musicalmente com mai facilidade.

Nesta aula estamos trabalhando apenas dois modelos, um com escala penta-tônica e o outro com escala penta blues.Para fazer boas improvisações usando essas escalas não basta apenas decorar o modelo que estar tocando para cima e para baixo,o importante como já dissemos em outras aulas, é que o executante deverá sempre ficar misturando as notas e não tocando notas sequenciais e sim tocando intervalos.

Uma das coisas legais para fazer improvisação utilizando essas escalas, será o estudante escutar bastante jazz e blues e quando tiver improvisando também empregar ritmos diferenciados para que fique uma improvisação agradável de se ouvir.

O estudante deverá dominar estas duas escalas, e depois ouvir bastante Jazz e blues e tentar pegar as ideias e aplicar em suas escalas aos poucos, e com isso em pouco tempo conseguirá desenvolver e fazer ótimas improvisações.Agindo desta maneira irá educar o ouvido musicalmente com muito mais facilidade.

Quais os estilos musicais para usar esta escalas penta-tônica e a penta-blues?

Depois que esta escala esteja decorada,procure fazer várias improvisações misturando as notas para educar o ouvido musicalmente.Escute também bastante musicas de Jazz e blues para ter idéias para as suas improvisações musicais e criar o o seu próprio estilo musical.

Bom, como o nome já diz, na escala penta-tônica usa-se muito a linguagem do Jazz e na escala penta blues usa-se muito a linguagem do blues.

É de suma importância também que o estudante, assimile o ritmo dessas duas linguagens musicais para aplicar em suas improvisações.

Em relação as harmonias para essas escalas depende muito da melodia que o estudante tiver improvisando no momento, e se for uma melodia em caráter maior usa-se acorde maiores se for melodia em caráter de tom menor usa-se acordes menores.

Mas geralmente os acordes sendo maiores ou menores, em todos eles contêm uma sétima menor, por exemplo, se for um acorde menor seria um lá menor com sétima menor, se for um acorde maior seria um acorde de Lá Maior com sétima menor, mas isso depende muito do desenrolar da improvisação no momento.

Como fazer belas harmonizações e improvisações na prática.Acesse o botão abaixo.

Resultado de imagem para botão saiba mais

Se você gostou dessa aula  compartilhe com seus amigos e também nas redes sociais.

Professor,José Conceição

 

Summary
Review Date
Reviewed Item
Escala penta-tônica e escala penta-blues para fazer improvisações
Author Rating
51star1star1star1star1star

Deixe o seu e-mail para receber as nossas atualizações.Por favor não esqueça de confirmar em seu correio eletrônico.

admin

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *